Apenas um hóspede

Escravos de várias possibilidades do que chamamos realidade. Viajantes entre às linhas temporais. Desconexos do príncipio e do amor divino. Onde estamos? Onde iremos chegar? O que existe além do que nossos sentidos percebem? O que existe além da minha imaginação? Você!
Postar um comentário