Perfil

Letras, traços e rabiscos, nunca finalizados. Emoções explodindo a todo instante... instabilidade de sentimentos, amando intensamente. Esse sou eu! Como todo ser, diferente das rochas, mas bem próximo à prima criação, estamos aqui, passando um tempo, ganhado espaço, amando, envolvendo-se, compartilhando algo, tão abstrato como o tempo, cujo o Arquiteto encontra-se à margem, observando, hora interferindo... essa é nossa vida e no final, o que sobrará serão as nossas contribuições, lembradas por quem te amou de alguma forma. Esforce-se, contribua com o conhecimento. Trate bem e seja sábio, pois o tempo nada é comparado com o todo. Essa é a nossa vida, uma dádiva de alguém desacreditado pela massa, alguém além dos nosso entendimento, caricaturado antropomorficamente, desvirtuado por organizações sedentas de reforma... Ele ainda se importa, continua falando e levantando seus confiáveis. Não importa o quanto você tente... no final, somos tão minúsculos e tão maravilhosos que seria, mediante uma simples reflexão, concluir que do acaso vinhemos.
Não vejo como, não enchergo esse elo. Me debrusquei em fórmulas e de forma bem mais intensa, na natureza humana, procurando entender o quão insignificantes somos para o todo, mas mesmo assim, bem maior que as fronteiras dos grandes e densos congromerados de matéria, é o nosso ego, aquilo que em um momento tão minúsculo diante do cronos, nos diferencia das pedras... porque tomamos esse caminho? Porque somos assim, tão complexos contrastando com a simplicidade doutros? Quais as regras? Tudo veio do mesmo carbono, mesmos elementos... ja dizia o bom livro, escrito em linguagem simples afim de instruir os mais simples ainda.. do pó te formei... carbono... carbono... cópias... o segredo de todo autor sempre estará nas entre-linhas...

Conheça-me...

Iratuã Júnior.
10/10/2009.
Postar um comentário