Lâmina cega

A luz está acabando!
Oceanos secariam ao meu redor caso não tivesse trilhado a dor da superação
Sendo mais alma do que corpo, vou andando pelos ermos
Percebendo com os abstratos dedos da minh'alma
Os caminhos não tão limpos
Cujo a dor e o sofrimento muito me fazem chorar

Sigo errante pelo mundo
Retraído em meus eus
Sofrendo, chorando

Como serei ouvido se não mais tenho boca?
Como encontrarei o caminho cujo a luz agora apagou-se?
Como ouvirei o doce som de tua voz, se meu corpo cansou da existência?

Sigo errante pelo mundo
A existência me ensinou muito sobre tudo
Mas o tempo ao fim chegou
As cortinas finalmente baixaram
Meu show chega ao fim

O que levo disso tudo
São doces lembranças do teu olhar
Olhos lindos como espelhos para tua alma
Cujo a essência da tu'alma consegui ver
Mesmo com a luz quase apagando

Meus dias foram poucos
Valorosos eles foram
Conheci você
Desejei você
Ainda desejo
Mesmo com a luz quase apagando

Os meus olhos são como lâmina cega
Cuja a luz agora apaga-se
Cujo o brilho não mais é visto
Fere, fura, causa dor

Os meus olhos são como lâmina cega
Postar um comentário